quinta-feira, 2 de setembro de 2010

DESFILE CIVICO CONTOU COM 15 MIL PARTICIPANTES


Os 450 anos de Mogi das Cruzes foram comemorados ontem com o tradicional desfile cívico-militar diante de uma plateia de aproximadamente 15 mil pessoas na Avenida Cívica, na Vila Nova Mogilar. Embaladas pelo tema "Mogi - 450 anos de história", as 2,5 mil pessoas que desfilaram recontaram os principais acontecimentos da cidade e emocionaram o público durante cerca de uma hora e 40 minutos.

Às 9h25, as festividades foram iniciadas com o hasteamento das bandeiras do Brasil, do Estado de São Paulo e de Mogi das Cruzes, erguidas, ao som do Hino Nacional, pelo prefeito Marco Aurélio Bertaiolli (DEM), o vice-prefeito José Antonio Cuco Pereira (PSDB), e Domingos Geraldo Sica, criador da bandeira da cidade. Em seguida, foi tocada a nova versão do Hino de Mogi. "Fico feliz em ver a família mogiana reunida. Hoje, devemos celebrar uma enorme festa, como se fosse dedicada a um ente querido de nossa família", disse Bertaiolli em seu discurso.

Os primeiros a passar pela avenida foram os atiradores do Tiro de Guerra de Mogi que, com tiros de festim e caras pintadas, surpreenderam os espectadores com suas saudações. Depois, seguiram as viaturas das Polícias Civil, Militar, Ambiental e Rodoviária. O Corpo de Bombeiros apresentou suas viaturas chamativas. Um momento emocionante ocorreu com uma homenagem feita pela Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo, que levou para a avenida policiais em cadeiras de rodas. A frota da Guarda Municipal também foi apresentada e o grupo de escoteiros Ubirajara finalizou a parte militar. Fanfarras de escolas estaduais e municipais animaram o público.
Com a narração do radialista Edy Soares, a história dos 450 anos começou a ser contada. Seis blocos, formados crianças, jovens e adultos de diferentes bairros e instituições do município representaram cada século. De 1560 a 2010, foram destacados os principais acontecimentos. A chegada de Brás Cubas a Mogi, os primeiros habitantes e a elevação de Mogi à vila em 1611 por Gaspar Vaz, o comércio e os primeiros imigrantes, a visita da corte portuguesa, a chegada do trem, enfim, tudo foi relembrado.

O desfile dos pracinhas também emocionou o público, que viu em seguida a representação de temas sobre o crescimento da cidade, civismo, locais históricos, comunicação e desenvolvimento. "Estou muito emocionado e realizado em poder presenciar essa felicidade dos mogianos, a demonstração de cidadania e o reconhecimento", afirmou, com os olhos mareados, o único ex-combatente vivo em Mogi da Revolução Constitucionalista de 1932, Tavírio Villaça, aplaudido pelo público.
A caracterização das crianças, com roupas da época, além dos imigrantes, representados por várias colônias, também arrancaram aplausos. Os distritos da cidade também foram lembrados. O evento contou ainda com a participação de clube de motoqueiros e colecionadores de carros antigos e alunos desde o berçário até o ensino superior. Funcionários da Secretária de Esporte e Lazer fecharam a apresentação lembrando que, no ano que vem, Mogi será sede dos Jogos Abertos.

FONTE: JORNAL MOGI NEWS

Nenhum comentário: